OS 3 PILARES DO CORRETOR DE SUCESSO

13 Oct 2020 | Marketing imobiliário
Tempo de leitura: 37 minutos | -

Autor: Marcel Manduca

A maioria das pessoas pensam que vender imóveis é algo simples de fazer: recebe o cliente, procura um imóvel, agenda a visita, abre a porta e pronto, cheque no bolso! Os corretores sabem muito bem que a realidade é bem diferente do que a maioria das pessoas imaginam.

Ser corretor de imóveis é saber lidar com altos e baixos. Invariavelmente, para aqueles que desistem no início, a justificativa é a venda que “nunca chega”, já para aqueles que desistem no meio do caminho, são as altas expectativas e inúmeras frustrações que os tiram do páreo. Mas porque isto acontece? É necessário entender que antes de dominar as técnicas que envolvem a corretagem imobiliária é preciso identificar se você tem vocação para isso.

Seja associado a uma imobiliária ou atuando como corretor autônomo, ambos envolvem vocação para o empreendedorismo. Mesmo para o corretor associado a uma imobiliária, ele passa a ser um intraempreendedor, correndo menos riscos, mas ainda, para ter sucesso, é preciso investir e administrar seus negócios como autônomo fosse.

O maior erro do corretor de imóveis é parar de investir em si mesmo. Cabe ao corretor administrar sua vida profissional em base de 3 pilares de investimento para o sucesso acontecer:

  1. Conhecimento - Cursos sobre técnicas de vendas, redes sociais, direito imobiliário, arquitetura e sistemas construtivos, são conteúdos relevantes e que irão fazer com que você ganhe autoridade no mercado. Dica de ouro: Não espere a imobiliária para aprender;
  2. Tempo - O tempo é tudo, muitos tentam ser corretor trabalhando como se fosse uma atividade paralela a sua principal e isso é um grande erro. Tempo é o seu investimento mais precioso e se você não tem certeza é melhor nem começar. Spoiler: Corretor de imóveis trabalha 24/7 (24 horas por dia e 7 dias por semana);
  3. Financeiro: Existe um mito de mercado onde o corretor se associa a uma imobiliária e acredita que tudo será subsidiado por ela, óbviamente as imobiliárias para reterem talentos precisam criar um ambiente que proporcione oportunidades, mas o contrário também é verdadeiro, mais do que isso, o corretor precisa vestir a camisa da imobiliária, mas nunca esquecer da sua marca pessoal, durante toda a sua carreira precisará desenvolver o personal branding. Exemplos de algumas coisas que a imobiliária necessariamente não fará por você: Seu carro, suas roupas, tecnologias como smartphone e notebook, engajamento focado na publicidade dos seus agenciamentos e te acordar cedo para trabalhar.

A partir do momento que você decide ser corretor de imóveis, igualmente tomou a decisão por empreender. Pode acreditar, ser o próprio chefe é algo intrigante, no primeiro momento você pensa que isto é libertador, mas não ter vocação para administrar sua vida profissional pode se tornar uma grande prisão. Parafraseando o trecho de uma música do Legião Urbana: Disciplina é liberdade.

Por fim, assim como outras profissões, é necessário saber onde irá se meter, pois o médico precisará lidar com sangue, o mecânico com a graxa e o corretor de imóveis com o NÃO. Para ser corretor de imóveis é necessário ter paciência e persistência, com esses dois atributos você irá longe e com o tempo o sucesso virá!

Autor: Marcel Manduca, diretor da Luagge Imóveis e vice-presidente da RGI. Artigo publicado em setembro/2020 na edição Nº38 na Revista Eletrônica da Rede Gaúcha de Imóveis (RGI)

Comentários

Deixe um comentário

Posts Relacionados